Tecnologia com fio de ouro permite que bateria dure 400 vezes mais

Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriu uma bateria que pode durar 400 vezes mais do que as atuais de lítio. A tecnologia permite a criação de componentes capazes de operar mesmo depois de 200 mil ciclos de recarga sem apresentar efeitos de desgaste. O curioso no resultado da descoberta é que, até o momento, os cientistas não sabem dizer exatamente o que explica a alta performance da bateria.

A tecnologia criada aplica nanofios feitos de ouro como meio para armazenar energia. O uso dos fios, que não é novidade, vinha encontrando uma série de problemas causados por corrosão em diversas pesquisas e foi modificado para a experiência.

bateria-fios-ouro

 

A bateria criada na Universidade da Califórnia usa gel ao invés de um líquido como o lítio. A presença da pasta e o uso de um material protetor, que reveste os fios de ouro, evita a corrosão e garante uma sobrevida maior ao componente.

Do ponto de vista prático, a opção pelo gel pode eliminar a dependência do lítio, material relativamente escasso. No caso das baterias, o componente é propenso a causar incêndios e explosões, além de ser altamente tóxico.  A proposta é que as baterias dos celulares, computadores, tablets e aperarelhos em geral passem a usar esses nanofios;

Na avaliação dos cientistas, a bateria com nanofios de ouro pode ter uma sobrevida 400 vezes maior do que uma equivalente de lítio, como as que usamos hoje. De acordo com os pesquisadores, os próximos passos da pesquisa envolvem compreender os processos que garantem a alta performance, além de estudar as possibilidades de outros materiais mais baratos que o ouro, como níquel e outros metais de propriedades semelhantes.